Segundo o senador, R$ 100 milhões do orçamento serão destinados a rodovia caso não haja empresas interessadas na licitação.

Raupp defende em audiência liberação imediata de recursos para duplicar BR 364

Porto Velho, RO - Realizada na última sexta-feira (28) na Câmara Municipal de Porto Velho, a Audiência Pública do Senado Federal com objetivo de debater a duplicação e concessão da BR 364, no trecho de Porto Velho a Comodoro (MT), reuniu representantes dos principais órgãos ligados ao setor, autoridades e sociedade civil organizada.

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO), integrante da Comissão de Infraestrutura do Senado, ressaltou a importância da rodovia para o escoamento da produção de grãos do país e a precariedade em que se encontra. "Este é um marco importante para revertemos o quadro caótico da BR 364. Queremos celeridade deste processo, que a nosso ver, já está atrasado, e a certeza da viabilidade e qualidade do projeto", disse o senador.

Segundo Raupp os estudos para duplicação e concessão da rodovia estão sendo realizados, e que caso nenhuma empresa tenha interesse um plano B já está programado. "Nós da Bancada Federal, nos organizamos e colocamos R$ 100 milhões no orçamento de 2018 caso não apareça nenhuma empresa", informou.

De acordo com Halpher Luiggi, diretor executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), a autoestrada será revitalizada. "Dentro dos próximos meses os 1092 km terão os serviços de manutenção, restauração e recuperação da pista contratados", declarou.

Alexandre Badra presidente da Associação Brasileira de Rodovias analisou a concessão da BR. "Temos dois lados neste processo, um é a demanda que aqui parece ser elevada pelo movimento dos caminhões para levar os grãos até o porto graneleiro de Porto Velho e da hidrovia e o outro o quanto a população está disposta a pagar por essa concessão", disse.

"Este é um passo acertado que estamos dando, é preciso começarmos a nos preocupar com os recursos para este projeto, e já peço ao Dnit que disponibilizar verba já para este ano. Tenho absoluta certeza que se for necessário, por um preço justo para ambas as partes e com um serviço de qualidade os rondonienses irão concordar com a concessão", concluiu Raupp.

Fonte: VOZ DE RONDÔNIA

Comentários: