Pedido foi feito pelo Ministério Público Federal (MPF) em interrogatório com discussões ásperas.

O juiz Marcelo Bretas aceitou nesta segunda-feira (23) o pedido de transferência do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) para um presídio federal, feito no mesmo dia pelo Ministério Público Federal (MPF) durante o interrogatório dele.

Durante o depoimento, Cabral falou sobre supostos negócios da família do juiz no ramo de "bijouterias", além da suposta concretização da delação de Renato Pereira, ex-marqueteiro do PMDB. Ele também falou sobre o encaminhamento de delações.

O órgão ministerial afirmou que fez o pedido com base nisso, já que – mesmo preso – ele teria acesso a informações importantes do processo. Cabral chegou a discutir com o magistrado e chorou.

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral deixa a sede da 7ª Vara da Justiça Federal do Rio de Janeiro, na região central do Rio de Janeiro, após ser interrogado na manhã desta segunda-feira, 10. Cabral está preso desde novembro do ano passado, acusado de chefiar um esquema de corrupção que teria movimentado centenas de milhões de reais. Em maio, o ex-governador foi transferido do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio, para um presídio reformado em Benfica, na zona norte, onde ficava o antigo Batalhão Especial Prisional (BEP) e atualmente abriga detentos com diploma de nível superior ou acusados de não pagamento de pensão. 10/07/2017 (Foto: FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO)

Fonte: G1

Comentários: